A depender da orientação da executiva nacional do PDT, a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) não atenderá as tentativas do grupo do governador Ricardo Coutinho (PSB) de deixar o governo junto com o socialista no dia 7 de abril e disputará a cadeira do Palácio da Redenção em outubro. É o que sentenciou o presidente do partido, Carlos Lupi, em entrevista ao programa Rádio Verdade, da Rede Arapuan de Rádios.

“Ela é candidata a governadora, é o único cargo que ela pode ser candidata assumindo o governo”, disse.

“Ela cumpre o mandato pela qual foi eleita. Ela foi eleita vice-governadora e tem de cumprir até o final”, garantiu antes de direcionar um recado ao governador Ricardo Coutinho (PSB).

“O governador tem que entender que ela sendo vice-governadora tem o direito de assumir. A partir daí vamos construir a sua reeleição. Ela ficará no cargo”, afirmou.

Comentários: