O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a reeleição na Paraíba, foi repreendido nesta segunda-feira (24), pelo secretário-geral do PSDB, o deputado Marcus Pestana (MG), pelas críticas a campanha do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), na última sexta-feira (21), em virtude dos ataques a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) no guia eleitoral.

Ao autor do Blog, Pestana tratou como inoportuno o tom de Cunha Lima ao ex-governador de São Paulo.

“Não é hora propícia para uma DR (discutir relacionamento) pública. É hora de arregaçar as mangas para defender o nome de Gerado Alckmin como aquele que tem todas as características para tirar o Brasil da crise”, advertiu.

Marcus Pestana combateu a candidatura de Bolsonaro, a quem classificou de radical e intolerante.

“Nós temos o dever, eu, o senador Cássio, Geraldo Alckmin de alertar a população sobre a gravidade do momento e a marcha da insensatez. O Brasil não precisa de mais radicalismo e intolerância”, pregou.

“A campanha de Alckmin está fazendo o que dever, portanto, o senador Cássio está equivocado”, arrematou.

Ao Arapuan Verdade, Cássio disse que Bolsonaro representa o sentimento de mudança profunda que a população brasileira deseja.

Comentários: