Um trabalhador foi assassinado por um “cidadão de bem”, ontem (15), no Bessa, bairro nobre de João Pessoa. O motivo: demorou ao manobrar o seu táxi – no estacionamento de um supermercado e na área destinada a taxistas, diga-se. Paulo Damião foi alvejado com três tiros. O assassino – o corretor Gustavo Correia – tem posse de armas e faz parte de um curso de tiro. A efusiva bancada da bala paraibana – pautada entre outras matérias, pela flexibilização da posse de armamentos – silenciou com o ocorrido.

Comentários: