Ex-líder do governo na Assembleia, o deputado Hervázio Bezerra (PSB) avisou que não aceitará mais aquilo que ele chama de “ilações” e “provocações” da oposição contra o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), em decorrência da Operação Calvário.

A reação vem em resposta a tentativa da oposição de instalar a CPI da Cruz Vermelha na Casa e em caso de sucesso – cada vez mais distante – convocar Ricardo a prestar esclarecimentos, como já sugeriu o deputado Raniery Paulino (MDB).

“Se insistirem vamos retribuir na mesma moeda. A próxima provocação que tiver o governador Ricardo Coutinho nós iremos reagir. Não estou mandando recado ou ameaçando ninguém, mas não podemos transformar a Assembleia em um campo de guerra. As questões de Justiça devem ser resolvidas na Justiça”.

O problema – caso novas “provocações” aconteçam – é que Hervázio não deve estar mais na Casa para defender o ex-governador. O parlamentar atenderá a um pedido do governador João Azevedo (PSB) para tirar licença em uma articulação política que pode colocar o suplente de deputado Lindolfo Pires (Podemos) na Assembleia.

Comentários: