Se durante a campanha Julian Lemos (PSL) gozava de forte prestígio junto a Jair Bolsonaro (PSL), hoje não pode-se dizer o mesmo. A perda de força do deputado paraibano com o presidente da República é notória. O desgaste público começou com as trocas de farpas entre ele e Carlos Bolsonaro, o 02, Pitbull ou Tonho Lula. Como consequência do atrito, veio a ordem para cancelar a nomeação de Tárcio Pessoa – indicação do parlamentar – para Secretaria-Executiva do Ministério do Turismo. Para evidenciar de vez o esfriamento na relação, está a nomeação do ex-deputado Benjamin Maranhão (MDB) para ocupar o cargo de diretor do Departamento de Fomento à Inclusão Social e Produtiva Rural da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania. Julian tratou a indicação de esdrúxula e disse não ter tido qualquer influência na escolha. O tempo se encarregou de mostrar que nem tudo que é de interesse da Paraíba passa pelo crivo do deputado.

Comentários: