O governo da Paraíba não vai cumprir o pedido do Ministério da Educação (MEC) para que as escolas de todo país executem o Hino Nacional e leiam uma carta aos alunos da qual consta o slogan de campanha do presidente Jair Bolsonaro: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”. Ao Jornal da Paraíba, o secretário de Educação, Aléssio Trindade, classificou a carta do ministro Ricardo Vélez Rodríguez como um “rompante”. Em nota, divulgada na tarde desta terça-feira (26), a Secretaria de Educação diz que o “tema não foi tratado de modo institucional junto a Secretaria e se configura como uma ação que fere a autonomia da gestão das nossas escolas”.  Mais cedo, o o próprio ministro Vélez Rodríguez reconheceu que errou ao pedir que as escolas também filmassem as crianças cantando o Hino e a colocação do slogan do presidente. Uma nova carta foi enviada.

Leia a nota completa da Secretaria de Educação da Paraíba

A Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia da Paraíba informa, no que se refere ao envio da carta pelo Ministério da Educação (MEC) às escolas, que o tema não foi tratado de modo institucional junto a Secretaria e se configura como uma ação que fere a autonomia da gestão das nossas escolas.

No nosso entendimento o que o Brasil precisa é que a União, os Estados e os Municípios priorizem um verdadeiro pacto na busca pela aprendizagem. Na Paraíba temos um projeto pedagógico estabelecido no diálogo, na construção coletiva, trabalhando de maneira própria a questão dos símbolos nacionais e estaduais.

Neste contexto, informamos a todos que esta medida proposta pelo MEC não terá aplicabilidade nas escolas da rede pública estadual.

Comentários: