O ex-governador Ricardo Coutinho prometeu: nesse governo ninguém solta a mão de ninguém. O discurso efusivo, porém, nada mudou a realidade da ex-secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, que completa nesta terça-feira (16), um mês presa na 6ª Companhia da Polícia Militar, em Cabedelo.

Ela é acusada de recebimento de propinas pagas pela Cruz Vermelha, organização social que geriu a Saúde da Paraíba no governo Ricardo.

Em audiência recente com promotores do Gaeco, Livânia se manteve em silêncio. A sua distração tem sido escrever uma espécie de diário, informou o jornalista Rubens Nóbrega em seu blog (leia aqui).

O governo, por sua vez, emplacou uma série de agenda positiva para contornar a crise. Tem conseguido. Livânia é quem não tem muito o que comemorar.

Comentários: