A presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, lacrou (vídeo abaixo) durante a manifestação pró-Bolsonaro, ontem (26), em João Pessoa.

“Tudo que está acontecendo com o nosso capitão eu sinto na minha pele. O nosso futebol era viciado, era um futebol safado, era um futebol que não se podia confiar”, discursou.

Michelle continuou:

“Com muita transparência e moralidade, nós estamos conseguindo tirar o futebol da lama e vamos tentar ajudar o nosso capitão para tirar toda essa política e o Brasil da lama também”.

Michelle Ramalho foi eleita presidente da FPF com apoio político da amiga e ex-presidente Rosilene Gomes, que comandou a entidade por 24 anos.

Rosilene foi condenada recentemente pela justiça a uma pena de 5 anos de prisão e 50 dias-multa, em regime semiaberto, por ter desviado materiais esportivos no valor de R$ 15 mil pertencentes à FPF.

Michelle também exercia influência com os ex-presidentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, e de José Maria Marin.

O primeiro não pode deixar o país e o outro foi condenado pela justiça americana a quatro anos de prisão por crimes de organização criminosa, fraude bancária e lavagem de dinheiro no período em que foi presidente da CBF de 2012 a 2015.

Comentários: