Se depender da palavra do departamento médico da Assembleia Legislativa da Paraíba não será no início de fevereiro que as sessões presenciais voltarão, como desejam deputados de oposição.

Para diretora do Departamento de Saúde e Assistência Social da Assembleia Legislativa da Paraíba, Deise Queiroga, a estrutura da Casa não oferece um retorno seguro em meio ao novo avanço da covid-19.

– Acho que não há possibilidade, temos problema de circulação de ar, as salas são muito fechadas. A parte da legislação é ainda pior, pois trabalhamos com o ar condicionado central – disse ao blog.

Em outubro, a Assembleia ensaiou voltar com as atividades presenciais, mas recuou após oito funcionários, de setores diferentes, se infectarem com o coronavírus.

– Temos que ter muito bom senso, não estamos lidando com qualquer coisa, estamos lidando com vidas, e as estatísticas mostram um avanço da doença no estado – argumentou Deise Queiroga.

Leia também: 

+ Covid-19: janeiro tem início pior do que dezembro na Paraíba

Comentários: