É de São Paulo a primeira pessoa vacinada contra a covid-19 no Brasil. Uma enfermeira negra, viúva, com sobrepeso, 54 anos. 

A vacina? A CoronaVac, que como bem disse Jair Bolsonaro recentemente, é o imunizante do governador de São Paulo. Aliás, é a única disponível hoje no país por incompetência do governo federal.

“Não há 1 centavo do Governo Federal para a coronavac. Nem para o estudo, compra, pesquisa, nada. Chega de mentiras, ministro. Trabalhe pela saúde. Seja honesto, seja decente”, respondeu o governador de São Paulo ao ministro Eduardo Pazuello, que criticou São Paulo por antecipar a vacinação neste domingo histórico, 17 de janeiro de 2021. 

E na ausência de um presidente, Doria continuou:

“Vamos mandar 50 mil vacinas para Manaus, para vacinar os profissionais de saúde, porque não confio no Ministério da Saúde”.

Pazuello tinha razão. A vacinação começaria no dia D, só não imaginaria que seria no dia D de Doria.

Comentários: