O Ministério Público da Paraíba abriu procedimento para investigar três pessoas que teriam supostamente furado a fila da vacinação contra a covid-19 no último dia 19, em Campina Grande. O processo está em sigilo a pedido dos denunciantes, segundo a promotora Adriana Amorim. 

Os nomes dos investigados não constam na lista divulgada pela Prefeitura de Campina Grande nessa quinta-feira (21) e a suspeita é de beneficiamento. O caso veio à tona depois de uma publicação da ex-secretária de Saúde do município, Tatiana Medeiros.

O que diz a Prefeitura?

Ao blog, o secretário de Saúde do município, Filipe Reul, explicou que a lista será alimentada aos poucos e outros vacinados terão seus nomes divulgados no documento nas próximas horas.

Comentários: