Dez pacientes que estavam internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cajazeiras, no Sertão do Estado, foram transferidos na noite dessa sexta-feira (19) para o Hospital Regional de Cajazeiras (HRC), que não possuía leitos disponíveis, mas que foram preparados de forma emergencial. O motivo foi o desabastecimento de oxigênio na unidade.

A informação foi confirmada pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba e pelas diretorias técnica e administrativa da UPA, que informaram ter providenciado a transferência dos pacientes e o restabelecimento do fornecimento de oxigênio para o turno da noite da sexta-feira. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também confirmou a transferência dos pacientes.

Nessa sexta (19), Capim, na região do Vale do Mamanguape, foi a primeira cidade paraibana a admitir que já sofre com a falta de oxigênio em decorrência do agravamento da pandemia da Covid-19. O pequeno município conta com três unidades de saúde.

Em questionamento feito pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), a prefeitura afirmou que “infelizmente já está em falta [oxigênio], e já tem dia que não consigo abastecer no local onde temos contrato”. Segundo a FNP, pelo menos 78 municípios do Brasil estão em situação crítica.

Comentários: