Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal, durante o voto contra a realização de eventos religiosos no momento mais grave da pandemia da Covid-19.

Comentários: