Campina Grande é a região da Paraíba que mais preocupa as autoridades sanitárias neste momento da pandemia, quinta-feira, 13 de maio.

Para Fiocruz, a segunda macrorregião do estado atingiu um platô que tem resistido a cair, que é uma situação de pico de contágio da Síndrome Respiratória Aguda Grave, e a condição se mantém no mesmo patamar por semanas.

O gráfico abaixo mostra a estabilidade em patamar alto de contaminação na região, que levou a lotação de hospitais em Campina Grande na última semana.

Para Marcelo Gomes, coordenador da Infogripe, a situação é crítica, com probabilidade de agravamento, conforme mostra o gráfico com tendência de crescimento.

O cenário de alerta fez municípios do compartimento da Borborema decretarem o fechamento de atividades até o fim do mês.

Marcelo Gomes ainda pontuou que a Paraíba interrompeu a queda registrada há um mês em um patamar que é similar ao que foi registrado no pico do ano passado.

 

 

Comentários: