política

Machismo? Frente bolsonarista contra defesas a Daniella: “Lacração”

Por Maurílio Júnior
Aliados do presidente Jair Bolsonaro na Paraíba se reúnem visando 2022 – Imagem: Divulgação

A frente bolsonarista, que tem como pré-candidatos ao governo Romero Rodrigues (PSD) e Pedro Cunha Lima (PSDB) em 2022, chamou de “lacração” as manifestações de apoio a senadora Daniella Ribeiro (Progressistas) após as críticas de Walber Virgolino (Patriotas).

A expressão foi usada pelo deputado estadual Gilberto Silva (PSL), bolsonarista raiz, que saiu em defesa do colega pelas redes sociais.

– Quando a ex-primeira-dama, Pâmela Bório, foi agredida por Ricardo Coutinho sua irmã e outros, ela apanhou com força dentro da Granja Santana e com provas concretas não vi as “FEMINISTAS” com repúdio a essas agressões. Com a fala do Dep Walber todas ficaram TENTANDO lacrar, HIPÓCRITAS DE VDD! (sic) – escreveu nas redes sociais.

Ao rebater uma crítica de Ribeiro, Virgolino diminuiu o tamanho da parlamentar ao chamá-la de “café de leite” e que só responderia ao “tutor” dela, em referência ao irmão Aguinaldo Ribeiro (Progressistas).

Ao blog, Walber Virgolino afirmou que sobre a oposição a João Azevêdo quem cuida é Romero Rodrigues (PSD). O ex-prefeito de Campina Grande não se pronunciou.

Leia também:

» Daniella Ribeiro diz que reunião da frente bolsonarista “desrespeita o povo paraibano”

» Frente bolsonarista diminui tamanho de Daniella: “Café com leite”, diz Virgolino

» Frente bolsonarista consente ataques de Virgolino a Daniella

Comentários:
error: Conteúdo Protegido!!