O deputado bolsonarista Luis Miranda (DEM-DF) chegou para depor na CPI da Covid-19 com colete à prova de balas e uma bíblia na mão.

Na quarta-feira (23), o ministro Onyx Lorenzoni afirmou em nome do governo Bolsonaro que Miranda “não iria se entender apenas com Deus”, mas “com a gente também”. 

Luis Claudio Miranda (DEM-DF) e o irmão Luis Ricardo Fernandes Miranda, servidor da área técnica do Ministério da Saúde, prestam depoimento hoje na CPI dias depois de terem denunciado irregularidades na assinatura de contrato para compra da vacina Covaxin.

Leia também

» Bolsonaro pagou 1000% a mais do que o estimado por fabricante de vacina

Comentários: