Após horas de depoimento na CPI da Covid-19, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) revelou nesta sexta-feira (25) que o líder do governo Bolsonaro, Ricardo Barros (Progressistas-PR), seria o homem por trás do esquema de corrupção envolvendo a vacina indiana Covaxin. 

Segundo Miranda, Bolsonaro teria citado o nome de Barros quando foi informado sobre as tratativas para assinatura do contrato superfaturado do imunizante.

“Ali eu não posso mexer”, disse Bolsonaro, segundo Miranda. Veja o vídeo. 

Leia também

» Dossiê, ameaça por emendas e demissão: deputado bolsonarista escancara escândalo no governo

» Miranda faz mistério sobre deputado da base metido em “falcatrua”

Comentários: