Com atraso, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, vai exonerar o diretor de Logística, Roberto Ferreira Dias.

O blog questionou Queiroga no último sábado sobre o homem da propina, mas ele não respondeu.

Além do caso da Covaxin, Ferreira Dias é acusado de pedir propina à empresa Davati Medical Supply para assinatura de contrato com o Ministério da Saúde.

Leia também:

» Há 3 dias, Queiroga evitou falar sobre o homem da propina; ouça

» A propina da vacina: governo Bolsonaro começa a empilhar denúncias

Comentários: