O desembargador Romero Marcelo da Fonseca, do Tribunal de Justiça da Paraíba, determinou que o Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Paraíba se abstenha de paralisar as atividades nesta quarta-feira (30/6) em virtude de um ato nacional que pede o piso nacional e a carga horária de 30 horas semanais da enfermagem.

Leia também: A propina da vacina: governo Bolsonaro começa a empilhar denúncias

O magistrado assinala que, “o mundo inteiro enfrenta uma pandemia sem precedentes históricos, a qual, no nosso país, já vitimou mais de meio milhão de pessoas. A paralisação de profissionais de saúde nesse momento, ainda que por um prazo de 24 horas, é completamente inoportuna”. A ação foi movida pela Prefeitura de João Pessoa.

Veja ainda: Queiroga exonera o homem da propina do Ministério da Saúde

Em caso de descumprimento da ordem judicial, o desembargador estabeleceu uma multa diária de cinquenta mil reais, a ser suportada pelo Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Paraíba.

Comentários: