O senador paraibano Veneziano Vital do Rêgo (MDB), vice-presidente do Senado, reagiu aos ataques de Jair Bolsonaro contra os integrantes da CPI da Covid-19, nesta quarta-feira (30/6).

A comissão tem apurado, além das omissões do presidente da República na pandemia, crimes cometidos pelo governo federal em situações, por exemplo, como a aquisição de vacinas.

Em nota, Veneziano Vital do Rêgo afirmou que as investigações da CPI têm “ocasionado intempestivas reações de quem se vê acuado pelos indícios já alcançados nas apurações”. Ele aproveitou para defender a continuidade dos trabalhos da comissão.

Jair Bolsonaro afirmou que a CPI é formada por “sete bandidos”, em referência à ala majoritária da comissão, e disse que não será retirado do cargo por “mentiras”.

A CPI da Covid aprovou a convocação do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), por ter sido citado como suposto interessado na aquisição da vacina Covaxin, também investigada pelo Ministério Público Federal, que viu indícios de superfaturamento.

Leia, abaixo, a nota completa: 

“Ao ofender os parlamentares membros da CPI da Covid, de forma agressiva e inconsequente, o presidente da República ofende o Senado Federal, pois a Comissão é uma das importantes contribuições que esta Casa dá ao Brasil visando apurar as responsabilidades e omissões do governo no combate à pandemia do novo coronavírus no país.

O Brasil ultrapassou a triste marca dos 500 mil óbitos por Covid, o que coloca o país numa situação extremamente preocupante no mundo. Esta realidade exige de toda a sociedade um esforço coletivo para que os efeitos da pandemia sejam minimizados o mais rapidamente possível. Mas, ao mesmo tempo, também exige de todos nós a identificação dos motivos pelos quais a situação do Brasil chegou a este patamar tão preocupante e inaceitável.

Por isso, é de fundamental importância a continuidade dos trabalhos da CPI, que tem alcançado êxito em descobrir não apenas as omissões que causaram as irreparáveis perdas que amargamos, mas até mesmo as mais recentes denúncias de possíveis irregularidades e corrupção na compra de vacinas. E isto tem ocasionado intempestivas reações de quem se vê acuado pelos indícios já alcançados nas apurações.

Agindo assim, o senhor presidente da República dá, mais uma vez, infelizmente, mostras de que não está minimamente preocupado com a triste situação atual do Brasil. Seu destempero, sua falta de respeito aos poderes e sua irresponsável maneira de tratar a pandemia e os milhares de brasileiros que choram a perda de seus entes queridos apontam para a realidade de um país que, lamentavelmente, sofre as perdas de uma desastrosa gestão da Covid-19.”

Comentários: