Ao se assumir gay publicamente, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), sofreu um bombardeio nas redes sociais. A maior parte, para surpresa, aliás, deste que vos escreve, da esquerda.

‘Dono’ da pauta LGBTQs, o ex-deputado federal Jean Wyllys (PT) escreveu:

– É tão ridículo ver heteros querendo impor a nós LGBTQs assumidos e na luta desde sempre que louvemos sem crítica o outing de um governador de direita que até ontem era jagunço de um racista homofóbico que se revelou genocida. Poupem-nos.

Civilidade

Adversária de Leite no Rio Grande do Sul, a ex-candidata a vice-presidente, Manuela Davila (PCdoB), saiu em defesa do tucano.

– No Brasil do ódio e da intolerância, assumir a orientação sexual é um gesto de coragem. Meu abraço ao governador Eduardo Leite, com quem mantenho uma relação de respeito há anos, mesmo com posições políticas que nos distanciam. Que sejamos livres para ser quem quisermos ser.

Opinião

» Gesto de Eduardo Leite é simbólico em semana de ataques por figuras nefastas

Comentários: