O advogado de Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, aquele do caso Queiroz, enviou uma mensagem para o WhatsApp da jornalista Juliana Dal Piva, do UOL, a mesma que tem divulgado áudios relacionados a participação do presidente nas “rachadinhas”, denunciada pela ex-cunhada dele, Andrea do Valle.

+ Bolsonaro força eleição no papel… higiênico

Wassef diz, entre outras coisas, que ela se mudasse para a China.

“Faça lá o que você faz aqui no seu trabalho, para ver o que o maravilhoso sistema político que você tanto ama faria com você. Lá na China você desapareceria e não iriam nem encontrar o seu corpo”.

Mais cedo, o comandante da Aeronáutica, o brigadeiro Carlos Almeida Baptista Junior, ameaçou o presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), pelos últimos desdobramentos que sugerem a participação de militares no caso de corrupção das vacinas.

“Não enviaremos 50 notas”, disse Carlos Almeida em entrevista ao jornal “O Globo”.

+ Presidente do Congresso, Pacheco reage a ameaça de Bolsonaro: “Inimigo da nação”

Bolsonaro também ameaçou tramar contra a realização das eleições em 2022 caso a disputa não seja em voto impresso.

“Dessa forma [como é hoje], corremos o risco de não termo eleições no ano que vem”, disse no cercadinho.

Uma trinca de ameaças em menos de 24 horas.

Comentários: