Não caiu bem nas hostes bolsonaristas o movimento feito pelo ex-prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) em tentar descolar de Jair Bolsonaro.

» Romero tenta descolar de Bolsonaro, cita ligação com PT e abre portas para esquerda: “Aceitarei na hora”

O deputado estadual Walber Virgolino (Patriota) já defende, por exemplo, uma reavaliação do presidente da República em manifestar apoio a Rodrigues, como vez ou outra faz no cercadinho da Alvorada.

Ao blog, Virgolino disse que vai aguardar uma reavaliação de Bolsonaro sobre o pré-candidato do PSD ao Governo da Paraíba e deu um recado com endereço:

– Política tem que ter decisão. Não podemos entrar na política apenas para ganhar. Temos que entrar para defender o que acreditamos. Não sou político profissional, estou na política para defender tudo aquilo que eu acreditei. Não vou mudar minha opinião para ganhar voto, eleição. Se tiver que mudar minha opinião e coerência prefiro perder.

– Bolsonaro tem que reavaliar, com a fala de Romero, se vai apoiá-lo ou não. Eu prefiro aguardar para tomar uma decisão. Vou aguardar uma posição de Bolsonaro – acrescentou.

Virgolino sugeriu que o movimento feito por Romero pode prejudicá-lo na disputa pelo governo estadual.

–  Bolsonaro disse que o candidato dele na Paraíba era Romero e muita gente tem indicado apoio a Romero por conta de Bolsonaro. Se Romero vai querer esse apoio ou não, aí precisa ser tratado entre Bolsonaro e Romero, eu sou deputado estadual, estou lutando pela minha reeleição, não tenho como me excluir na posição e estratégia utilizada por Romero, mas de qualquer forma vamos esperar se haverá tratativas em uma conversa entre Bolsonaro e Romero para tomarmos uma posição mais concreta. Espero que eles conversem. Vamos aguardar os próximos capítulos.

Por fim, Virgolino disse ainda que não subirá no palanque com partidos de esquerda.

–  Não subo em palanque de comunista radical. Tem pessoas que discordam do governo Bolsonaro, mas tem outras é defender o governo Lula. Quem defender o Lula não estará perto de mim.

 

 

Comentários: