Chutado da Casa Civil para ceder cadeira ao Centrão, o general da reserva Luiz Eduardo Ramos reagiu da seguinte forma ao jornal Estado de São Paulo a respeito da sua demissão: “Eu não sabia, estou em choque. Fui atropelado por um trem, mas passo bem”. Ele será substituído pelo presidente do Progressistas, senador Ciro Nogueira. “Por motivos políticos, óbvio. Se eu estivesse sendo trocado por alguém formado em Oxford, ou Harvard poderiam dizer que falhei. Mas é por um político aliado do presidente”, acrescentou.

Futuro dono da cadeira na Casa Civil, Ciro Nogueira é líder do Centrão, e apesar de não ter votado em Bolsonaro, goza de muito prestígio com o presidente. Em 2018, Nogueira chamou Bolsonaro de “fascista” e “desqualificado”. “Tem um caráter fascista, preconceituoso” e que não não tinha capacidade para o cargo porque “nunca geriu nada, nunca foi prefeito, governador, mostrou algum trabalho”.

Comentários: