O governador João Azevêdo (Cidadania) informou nesta semana que vai passar a discutir medidas contra servidores públicos que se recusarem a tomar vacina contra a Covid-19. Recentemente mais de 400 policias militares recusaram a imunização, o que possibilita o surgimento de novas variantes.

Enfermeira morre de Covid-19 na Paraíba após recusar vacina

O chefe do Executivo paraibano afirmou que quem lida com outras pessoas “não pode se negar a se vacinar”. “Estamos discutindo as medidas que poderão ser tomadas, não tenho dúvidas que um servidor público, que lida com outras pessoas, não pode se negar se vacinar, é uma questão de pensar de forma coletiva. Quando não se vacina você não está pondo em risco apenas a sua vida”, disse em entrevista à TV Arapuan.

Comentários: