O autor do projeto da polêmica obra de alargamento da Praia Central de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, deve desembarcar na próxima semana em João Pessoa.

O prefeito Cícero Lucena (PP) informou à 98 FM (ouça abaixo) que o engenheiro irá conhecer a falésia do Cabo Branco para que possa, em breve, executar um plano de engorda artificial, o alargamento da faixa de areia que visa proteger a barreira.

Em julho, o Ministério Público Federal na Paraíba recomendou à Prefeitura de João Pessoa revisar a obra de recuperação da barreira do Cabo Branco.

O pedido parte de um procedimento preparatório que tramitou no MPF e investiga um incidente registrado em agosto de 2020, quando o mar do Cabo Branco apresentou coloração vermelha.

A apuração suspeita que o problema tenha sido resultante da remoção das rochas depositadas na praia. A denúncia foi feita pelo Núcleo de Justiça Animal da UFPB (NEJA-UFPB).

Recentemente, João Pessoa e Balneário Camboriú foram comparadas justamente pela obra de alargamento da faixa de areia da orla da cidade catarinense de 25 para pelo menos 70 metros.

No Twitter, internautas questionaram o impacto ambiental ocasionado pela intervenção em Balneário famosa pelos arranha-céus.

Na capital paraibana a legislação proíbe a construção de edificações acima de 4 andares em avenidas de frente para o mar.

Comentários: