Se há uma disputa entre Aguinaldo Ribeiro (PP) e Efraim Filho (DEM) por uma vaga na chapa majoritária de João Azevêdo em 2022, o deputado do Progressistas acaba de ganhar mais um ponto com o governador.

Aguinaldo foi um dos três deputados federais da Paraíba que votaram contra a proposta que fixa o ICMS sobre os combustíveis, medida que não solucionará a crise imposta pela dolarização da Petrobras. A proposta tem antipatia dos governadores e deve sofrer resistências no Senado.

>> Câmara aprova mudança na cobrança do ICMS e Paraíba terá perda milionária

Além de Aguinaldo, Damião Feliciano (PDT) e Julian Lemos (PSL) também votaram contra. Já Efraim Filho votou a favor. Junto com o coordenador da bancada paraibana também votaram pelo projeto os deputados Edna Henrique (PSDB), Pedro Cunha Lima (PSDB), Ruy Carneiro (PSDB), Frei Anastácio (PT), Gervásio Maia (PSB) e Wellington Roberto (PL).

Comentários: