A história vai cobrar caro de parte da medicina paraibana. Como se não bastasse Marcelo Queiroga, repercute desde ontem uma fala do presidente da Unimed João Pessoa, Gualter Ramalho, endossando a canalhice do ministro da Saúde do governo Bolsonaro.

À 95 FM, Gualter se disse contra a vacinação infantil neste momento, apesar de uma morte de criança por Covid-19 a cada dois dias no Brasil. Ontem, aliás, Queiroga disse que o número de mortes de crianças no país está em um patamar aceitável.

Gualter argumentou que o sistema de internações da Unimed não chegou a registrar nenhuma morte de criança por covid-19, como se o mundo fosse resumido ao seu umbigo.

Poderia ter ficado calado, Doutor Gualter.

Comentários: