Se na direita, a aproximação do deputado federal Efraim Filho (UB) com o presidente Jair Bolsonaro (PL) causou ciúmes, na esquerda não está sendo diferente.

O encontro dessa quinta-feira (28) do governador João Azevêdo (PSB) com o ex-presidente Lula (PT) tirou o sono de muita gente.

Durante toda esta sexta-feira (29), aliados do ex-governador Ricardo Coutinho (PT) e do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) passaram o recibo, incluindo, a esposa de Ricardo, Amanda Rodrigues, através das redes sociais.

A aproximação entre João Azevêdo e Lula foi um balde de água fria em ricardistas e no próprio Veneziano, que esperavam ter a exclusividade do ex-presidente na Paraíba.

Durante a abertura do Congresso do PSB, João Azevêdo e Lula sentaram lado a lado, trocaram sorrisos, conversaram ao pé do ouvido e posaram para fotos.

Lula entende que não pode fechar as portas para João Azevêdo, por mais que tenha consideração pelo aliado Ricardo Coutinho. 

“Sei separar a relação pessoal da relação política”, disse hoje Lula à Rádio Jornal do Recife.

Também nesta semana, antes do Congresso do PSB, Lula já havia afirmado que vai procurar conversar com o governador quando visitar a Paraíba.

Como resposta, o PT acaba de alçar Coutinho ao controle do partido no estado.

Sentiu!

E como diz o jargão popular: ciúme de macho é o pior que tem.

Comentários: