A pressão do Republicanos, segundo Efraim Filho (União Brasil), uma tentativa de repatriá-lo ao Palácio da Redenção, vai forçar Pedro Cunha Lima (PSDB) a se mexer.

O mega partido não engoliu as declarações do parlamentar em tentar enfraquecer o projeto de reeleição do governador João Azevêdo (PSB) em detrimento ao tucano.

Primeiro: o Republicanos almeja a vice de João. Segundo: Pedro ainda não somou o que se esperava a Efraim, a ponto de não justificar o esforço do pré-candidato ao Senado pelo seu companheiro de chapa.

O Republicanos alega que Pedro, até agora, não convenceu nenhum dos seus principais aliados a aderir a Efraim — Romero Rodrigues (Campina Grande), Ruy Carneiro (João Pessoa) e Marcus Diogo (Guarabira).

Com o impasse entre Aguinaldo Ribeiro (PP) e João Azevêdo (PSB), o Republicanos tende a engrossar o pescoço na relação.

Comentários: