Em 24 de março, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que colocaria a sua cara no fogo pelo pastor Milton Ribeiro, então ministro da Educação. Além do presidente, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também defendeu Ribeiro. Ao ser questionada por repórteres sobre as acusações contra o então ministro, ela respondeu que “Deus vai provar que ele é uma pessoa honesta”. Milton Ribeiro foi preso nesta quarta-feira (22) suspeito de corrupção no MEC.

Comentários: