O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, nessa terça-feira (21), que não é possível a realização de “coligações cruzadas” entre partidos nesta eleições. Ou seja, uma aliança entre determinadas siglas para o governo e outra diferente para o Senado. Assim, aquelas que se juntarem por um candidato ao governo, não poderão fazer coligações paralelas para o Senado. Apesar disso, o tribunal entendeu que os partidos de um coligação podem lançar de forma isolada candidatos ao Senado. Assim, cada partido da coligação poderá ter uma candidatura.

Comentários: