Após dois anos sem festa de São João por conta da pandemia de Covid-19, comerciantes esperavam que o retorno de grandes eventos pudesse, enfim, ser comemorado. Mas não será este o sentimento para os donos de barracas de lanches, em Galante, Distrito de Campina Grande.

Ao JPB, da TV Cabo Branco, uma comerciante entrevistada relatou prejuízo com a falta de movimento na festa. Ela diz que a produção está sendo desperdiçada. “Muito fraco, em outros anos a gente já havia vendido muitos lanches. Muita gente acha que o São daqui foi cancelado, porque a atração daqui é o Trem e não tem o Trem (do forró)”, lamentou.

Sem seu principal atrativo, o ‘’Trem do Forró’’, que tradicionalmente levava centenas de pessoas em seus vagões para as comemorações, o São João no Distrito de Campina Grande teve seu início, nesta quinta-feira (23/06), esvaziado.

A ausência do ‘Trem do Forró’ se dá porque na última edição da festa de São João sem restrições, em 2019, antes da pandemia de Covid-19, o veículo descarrilou por falta de manutenção e, desde então, não foi mais utilizado. Galante, aliás, teve seu início adiado. Anteriormente, a festa estava marcada para começar no último dia 18 de junho, mas não foi possível.

Em 2022, o São João de Campina Grande tem sofrido críticas pela organização ou falta dela. No próprio Parque do Povo, há reclamações de barraqueiros pela falta de estrutura para trabalhar e a cidade não está decorada como em anos anteriores. O prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) tem atribuído os problemas à Medow Entretenimento, empresa que faz o São João, mas que teve o contrato renovado apenas às vésperas do início do evento, após nenhuma empresa se candidatar em licitação para fazer a festa.

Comentários: